sábado, 27 de fevereiro de 2010

Infidelidade: moda ou desvio de caráter?


Os relacionamentos que vivenciamos nos dias de hoje leva-nos a pensar sobre a veracidade dos sentimentos envolvidos, e nos faz fatalmente chegar uma conclusão lógica: amor virou brincadeira. Digo isso sem medo de retaliações pois, como se foi revelado até mesmo em pesquisas, a taxa de infidelidade nas relações amorosas é realmente assustadora. Isso faz-nos pensar sobre a importância e a disponibilidade de se assumir um compromisso sério e de fazer deste uma relação de respeito mútuo. O fato é que atualmente a infidelidade é um "mal" não mais exclusivo da classe masculina e sim de ambos os sexos, o que dificulta ainda mais as chances de encontrarmos casais fiéis. A questão é que durante muito tempo falava-se da infidelidade masculina e no sofrimento pelo qual as mulheres passavam quando descobriam que seus parceiros não eram exatamente tudo que prometiam ser, hoje no entanto homens e mulheres possuem os mesmo direitos sobre qualquer que seja o assunto, o que sem dúvida foi uma vitória conquistada a "duras penas". No entanto com um mundo tão igual, onde ninguém é de ninguém como ficam todos os sonhos que temos de um vida de paz e felicidade, ao lado de alguém que seria incapaz de nos ferir? A fidelidade independente do sexo é um bem tão precioso, mas que esta cada vez mais sendo esquecido no fervor das relação que acabam baseado-se apenas em sexo. Se fomos analisar de forma realmente crítica em que consiste uma traição teremos a seguinte situação: um dos parceiros procura aventuras fora do relacionamento estável e não encontra nada além do que teria dentro deste (só se considerarmos a possibilidade de a aventura ser realizada com um ser de outro planeta, afinal fisiologicamente somos todos iguais e capazes, em tese, das mesmas façanhas, sejam elas ficar de cabeça para baixo ou pendurar-se no lustre, kkk), corre o risco de ficar sem seu parceiro atual que com certeza passa-lhe alguma segurança e, ainda, dependendo da aventura pode acabar com uma grave doença que lhe tirara o sossego ou até a vida. Se alguém discorda ou acrescenta pode mandar seu comentário. Pois bem, voltando ao assunto posso dizer sem medo de errar que infidelidade realmente virou moda sim, mas para todo aquele que não consegue pensar no que fazer da própria vida e da vida de quem lhe dedica tempo, amor, cuidado e respeito. Nesse caso o senso comum trata a infidelidade como desvio de caratér e é realmente essa a nomenclatura, afinal como se pode conceber que se um indivíduo pode ter sexo em segurança com um parceiro fixo cheio de sentimento e mesmo assim procura tudo isso fora e cheio de riscos? No mínimo é uma pessoa doente por sexo e precisa sim de tratamento URGENTE. Por tudo isso fica a dica: se acha que seu parceiro e você podem melhorar em aspectos íntimos ou mesmo no convívio, conversem, falem sobre como pode ficar melhor e se mesmo assim não tiver solução, aí sim parem e começem de novo com outro alguém, mas sempre tendo comprometimento e responsabilidade com os sentimentos do outro, com os seus próprio e principalmente com seus corpos, pois isso é a única coisa que realmente temos como nosso! Namorem, mas por favor façam tudo pensando na possibilidade de que o fantasma do arrependimento pode aparecer e lhes atormentar caso você perca alguém que realmente ama-lhe de verdade e que você também goste muito e talvez nem saiba... O tempo é de fazer escolhas inteligentes e não seguir uma tendência que pode custar-lhes a felicidade... Pense...

9 comentários:

  1. Acredito que a "Infidelidade" é um desvio de caráter!!!
    Jeane Junqueira

    ResponderExcluir
  2. Eu em!
    Eu que não quero que essa moda pegue la por casa> kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Realmente esta banalizada a relação de fidelidade entre casais, hj não e dificil encontrar mulheres que tem um casamento de anos e uma relaçao estável traindo seus maridos....
    fico boba pois não tenho essa coragem
    bju ate o proximo texto...

    ResponderExcluir
  3. E realmente não sabemos o que se passa na cabeça e o que se e esconde no corpo de um ser humano independente de ser masculino ou feminino,temos que ter amor própio e se cuidar.o fato da traição eu acredito que existen varios fatores que ocorren en um relacionamento que leva a um individo a cometer esse erro, mais e claro existen pessõas que fazen isso por pura senvergonhise, o conhecido desvio de caráter!deixo bem claro não apoio a infidelidade no casamamento!!! mais cada caso e um caso e acima de tudo em primeiro lugar e familia.

    ResponderExcluir
  4. assumir um compromisso em um casamento é mais fácil quando amamaos a outra "metade", mas quando passamos acompartilhar os nossos defeitos e qualidades pode fazer diferença no di-a-dia do casal, principalmente quando chegam os filhos que exigem paciência e dedicação de ambas as partes. Se não ouver um equilibrio das emoções, do companherismo, nos dialógos pode levar uma desarmonia na família, aí está o perigo da traição. Mas terminar um casamento não é fácil pois, a convivência, os filhos, a depedência, medo de enfrentar as consequências pode ser um fator que leve a prolongar o fim de um relacinamento causado pela traição. Desvio do carater ou não a traição está cada vez mais presente na sociedade. Os valores de um casamento não está sendo respeitado por uma grande parte deste mundo cheio de libertinagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com sua opinião. Pude vivenciar na pele este drama da infidelidade e acredito que falta respeito e compromisso nos relacionamentos de hoje em dia.

      Excluir
  5. Isso hoje em dia é a coisa mais facil de acontecer, apesar de ser uma coisa tão errada, que coloca duas pessoas em conflito total, e muitas vezes até chega ao fim, algo que era pra ser uma coisa bonita e acima de tudo ter respeito entre ambas as parte...
    Isso é lamentavel!!!!!
    Mais infelizmente agora isso virou moda.

    ResponderExcluir
  6. muita gente fala também sem entender os dois lados da moeda. Não é tão simples assim.

    ResponderExcluir
  7. Eu vivo um relacionamento extraconjugal acerca de trinta anos. Não sei mais o que fazer e vivo procurando respostas. Existe o meu mundo verdadeiro e o meu mundo de magias. Mas nunca conseguimos ter coragem de abandonar tudo com medo da tal sociedade. Sempre pensamos nos outros, gente, família. E esquecemos de nós. Claro que gostaríamos de dar um fim em tudo, mas como dar fim em algo que se tornou grandioso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe bb, concordo com vc em parte. As vezes queremos nos refugiar em fantasias, porém fantasia é o que é "FANTASIA". Não vou dar uma de moralista, disso ou daquilo, mais vou te dar uma certeza, não somos nada, nem temos nada a não ser o que for permitido por Deus. Então pede a Ele que entre na sua vida e te dê as respostas e a força necessária para tomar a decisão certa. Só Ele é real, o resto é sim fantasia... bjos e obrigada por sua contribuição.

      Excluir

OLÁ LEITORES! MEUS TEXTOS SÃO INSPIRADOS EM EXPERIÊNCIAS DE VIDA TANTO MINHAS QUANTO DE PESSOAS COM QUEM CONVIVO... GOSTARIA DE OBTER SEMPRE COMENTÁRIOS PARA QUE ASSIM POSSAMOS TROCAR MAIS EXPERIÊNCIAS... AGUARDO VCS!!!!